Eduardo, o carioca de olho nas Olimpíadas

No início de agosto quando começarem as Olimpíadas, diversos cariocas aproveitarão as gigantescas ondas de turistas dos vários cantos do país e do mundo inteiro para conseguir complementar sua renda ou bombar os seus negócios, e a economia compartilhada tem auxiliado neste caminho.

Flavio Estevam, criador do site Dinneer.com diz que as expectativas são boas para quem investe: “a economia compartilhada vai suprir grande parte da demanda que o comércio tradicional, como restaurantes, hotéis e táxis, não conseguirá atender devido ao fluxo de pessoas, oferecendo um custo menor com experiência muito mais rica”.

Eduardo, de 50 anos é um dos cariocas que oferece refeições pelo Dinneer. O interesse dele pela culinária como forma de sustento veio de uma experiência de infância, vendo sua mãe e suas tias garantir o sustento através de pastéis e bolos feitos para venda, “na época em que se vendia coisas em tabuleiro”, como afirma.

O carioca já trabalhou profissionalmente como cozinheiro e mordomo, e hoje abre a sua casa, recebendo desconhecidos para degustar seus pratos influenciados pela culinária baiana: “Cozinhar em minha casa para quem eu não conheço é muito bacana, porque eu posso deixar a pessoa à vontade para aproveitar a experiência gastronômica diferenciada. Era exatamente isso que eu queria” diz o anfitrião, que hoje complementa a renda “se divertindo na cozinha”, conforme afirma. Hoje, ele oferece vatapá, caruru e outras iguarias da comida baiana para duas e quatro pessoas em sua residência em Santa Tereza.

 


Ama cozinhar? Quer fazer uma grana extra cozinhando em casa?
Veja o Vídeo e entenda como funciona o Dinneer:


Deixe seu comentário